Voiced by Amazon Polly

Começar um negócio próprio e empreender tem se tornado o objetivo de muitas pessoas, cada vez com mais frequência. Mesmo assim, percebe-se que ainda existe muita falta de informação sobre o assunto, contribuindo para a difusão dos mitos sobre empreendedorismo.

O fato é que o significado de empreendedorismo vai muito além do que o senso comum acredita. E para quem deseja se aventurar nesse universo, é importante saber tomar as decisões principalmente, com base nas concepções certas, que realmente expressem qual é a realidade sobre o mundo empresarial.

Nesse artigo, vamos falar de alguns mitos sobre empreendedorismo, demonstrando por que eles não são verdadeiros e te ajudando a entender melhor como é a vida de um empreendedor. Confira!

 

1 – “Empreendedores já nascem prontos”

Um dos primeiros mitos sobre o assunto é achar que uma pessoa já nasce empreendedora. Claro que algumas pessoas conseguem desenvolver habilidades de criatividade, liderança e senso de oportunidade de forma mais natural e intuitiva, mas isso, não significa que as qualidades necessárias para empreender não possam ser desenvolvidas.

Pode até existir um certo grau de “intuição” nas atividades de um empreendedor, porém, esse intuito decorre principalmente do aprendizado e de sua experiência acumulada. Portanto, as pessoas não “nascem” empreendedores, mas sim aprendem a ser com o tempo.

 

2 – “É impossível começar um negócio com pouco dinheiro”

Muitos potenciais empreendedores desistem de seus projetos por julgarem não ter dinheiro suficiente para começar. Porém, é sempre muito importante analisar e esgotar as possibilidades, muitas vezes é possível sim começar um negócio com pouco ou quase nenhum capital. Segundo pesquisas, 17% de todos os empreendimentos começam com um investimento inicial de até cinco mil reais.

Claro que ter cautela é essencial para dar os passos necessários, mas o perigo dessa mentalidade é acreditar que o dinheiro é o fator mais importante para uma empresa dar certo, o que não é verdade. Algumas vezes o excesso de recursos pode ser até prejudicial, pois a empresa perde a oportunidade de inovar e encontrar soluções mais eficientes, fazendo muito com pouco.

Um dos maiores desafios para empreender é estruturar o modelo de negócios de forma sustentável, não importando o tamanho do faturamento. Por isso, um bom planejamento é indispensável para tomar decisões mais assertivas.  Ou seja, nem sempre será preciso esperar ter milhares para começar um negócio!

 

3 – “Empreendedores possuem mais liberdade e são 100% independentes”

Esse pensamento é um dos maiores erros. Muita gente pensa que a grande vantagem do empreendedorismo é poder trabalhar como e quando quiser, sem ter um chefe para dar satisfações. No entanto, a realidade não é tão atraente assim.

O empreendedor deve estar sempre disponível para seus clientes e fornecedores, não pode tirar férias quando quiser e, mesmo que possua empregados, precisará comandar a empresa diariamente. Ele dorme e acorda pensando no seu negócio, em soluções, propostas… Aliás, se ele não tomar cuidado, pode até esquecer que tem vida fora do trabalho!

Ter um negócio próprio demanda muito da pessoa, que acaba se dedicando muito mais que em uma jornada de trabalho normal de 8 horas. Por causa disso, em vez de ter mais liberdade, o empreendedorismo traz bem mais responsabilidades e obrigações do que em um emprego de carteira assinada.

 

4 – “Empreender é para pessoas jovens”

É verdade que com frequência vemos muitos empreendedores de sucesso que são jovens, mal terminaram seus estudos e começaram um negócio com grande potencial. No entanto, isso não significa que é melhor ter pouca idade e começar cedo a empreender.

Na verdade, a idade média de empreendedores bem-sucedidos está entre 35 a 40 anos. Além disso, pesquisas mostram que pessoas acima de 55 anos têm duas vezes mais chances de abrir um negócio que dará certo do que as de 35.  Isso porque empreendedores mais velhos, normalmente, possuem mais experiência e uma rede forte de relacionamentos.

Logo, a idade não serve como um indicador para o sucesso. Existem numerosos casos pessoas empreendendo desde os 18 até 80 anos de idade. Para empreender, a vontade de criar algo diferente vale mais do que um número na carteira de identidade.

 

5 – “É preciso correr riscos sempre para dar certo”

Outro grande mito, que muitas pessoas acreditam. Empreender é sim uma estrada tortuosa que exige jogo de cintura e coragem para enfrentar as incertezas e riscos no caminho. No entanto, isso não significa que o empreendedor precise correr riscos o tempo todo.

Ao analisar o mercado, fazer um planejamento adequado e ter conhecimento, o empreendedor se prepara para atuar de uma maneira segura e para lidar com situações adversas do negócio.

Claro que, alguns riscos devem fazer parte do dia a dia do empreendedor, sem eles a empresa não sai do lugar e não tem chances de crescer significativamente. Vale um pouco de equilíbrio e pé no chão na hora de fazer escolhas. Uma boa técnica é sempre projetar o pior cenário que pode resultar de uma decisão e analisar se as consequências podem ser absorvidas sem grandes prejuízos.

Listamos aqui alguns dos principais mitos sobre empreendedorismo para você pensar e analisar se não está se deixando levar por ideias erradas a respeito de ter um negócio próprio. Se a sua vontade é empreender, não perca mais tempo!